Advocacia protesta em Colatina contra morosidade da Justiça

Advocacia protestou em Colatina por mais celeridade na prestação jurisdicional. Foto: Divulgação.
Advocacia protestou em Colatina por mais celeridade na prestação jurisdicional. Foto: Divulgação.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Espírito (OAB-ES), por meio da 1ª Subseção de Colatina, protestou em frente ao Fórum da cidade nesta quinta-feira (23) contra a morosidade na prestação jurisdicional. De acordo com o presidente da Subseção, Dionísio Balarine Neto, a Comarca tem mais de 50 mil processos e apenas um contador disponível pelo Judiciário.

“Faltam servidores, o Tribunal não tem dado a devida atenção ao interior. Um processo não pode parar oito meses por causa do cálculo do contador. Se não fossem os estagiários a Justiça aqui já estaria parada. Alvarás não são expedidos, demoram até cinco meses. Fizemos um protesto pacífico que não é contra ninguém, mas a favor da sociedade”, declarou o presidente da Subseção.

Veja também: OAB-ES protesta em Castelo: “Faz de conta na prestação jurisdicional”, diz Homero Mafra

Cerca de 100 advogados e advogadas compareceram à ação em Colatina. Uma das principais preocupações da Subseção é com a falta de juízes nas Comarcas vizinhas. Marilândia e Baixo Guandu, por exemplo, não possuem juiz titular. A situação em Pancas também não é diferente. Com duas Varas, apenas um juiz atua na cidade.

Para a advogada Mychela Ferreira, a intenção da manifestação foi chamar atenção do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para a Subseção, que sofre com a falta de servidores. “Todo o acesso à Justiça fica prejudicado. As reclamações foram feitas ao CNJ, enviamos o relatório. Mas queremos reforçar que essa morosidade está prejudicando toda a sociedade do Norte e Noroeste do Estado”, reforçou.

Lidia Manfioletti, advogada que também atua na região, ressaltou a dificuldade de acessar os cartórios. “Eles são tocados por estagiários e nós muitas vezes temos que ser atendidos no corredor. Além disso, despachos, sentenças e emissão de alvarás são liberados com muita demora. Fizemos um ato proveitoso e muito respeitoso com apoio até dos servidores”, disse.

Galeria de Fotos

keyboard_arrow_up