Seminário traz ao Estado idealizador da Lei da Ficha Limpa

O Sindicado dos Policiais Federais do Espírito Santo (Sinpef-ES) realiza nesta quinta-feira (8),  o seminário “O que queremos? #querotransparência”. O evento acontece às 19h, no Centro de Convenções  Vila Velha, tendo como palestrantes o idealizador da Lei da Ficha Limpa, o advogado Marlon Reis,  e o secretário-geral da ONG Transparência Capixaba, o policial rodoviário federal Edmar Camata.

O evento é aberto a toda população, com inscrições gratuitas, e serão distribuídos certificados de participação.  O seminário tem como intuito destacar a importância da transparência no combate à corrupção. Os palestrantes também vão abordar o amadurecimento da democracia no Brasil e fatos marcantes da história recente.

Clique aqui para se inscrever

SOBRE OS PALESTRANTES:

Marlon Reis
Um dos redatores da minuta da Lei da Ficha Limpa e palestrante internacional,  é tocantinense e atuou como juiz no Maranhão por 19 anos. Doutor em Sociologia Jurídica e Instituições Políticas pela Universidad de Zaragoza, Espanha, possui pós-graduação em Gestão Pública  pela Universidade Federal do Maranhão.

Já foi considerado um dos 100 brasileiros mais influentes pela Revista Época e venceu o Prêmio Innovare por suas atividades como juiz eleitoral. É membro do Drapper Hills Summer Fellowship Program, do Centro sobre Democracia,  Desenvolvimento e Estado de Direito da Universidade de Stanford (EUA).

Edmar Camata
Secretário-Geral da ONG Transparência Capixaba, entidade membro do Movimento Nacional de Combate à Corrupção Eleitoral.  É graduado em Direito pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), especialista em Gestão Pública e em Gestão Integrada de Segurança Pública.  Foi servidor da Polícia Federal e hoje atua como Policial Rodoviário Federal, sendo instrutor da disciplina Gestão Estratégica na Academia Nacional da Polícia Rodoviária Federal, em Florianópolis (SC).

É membro do Conselho Estadual de Transparência Pública e Combate à Corrupção do Governo do Estado do Espírito Santo e do Fórum em Defesa da Bacia do Rio Doce.
keyboard_arrow_up