Presidente da CEAIC participa de encontro de jovens advogados

A presidente da Comissão Estadual de Advogados em Início de Carreira da Seccional (CEAIC), Natáya Assunção,  e o advogado Leonardo Negrelly estão participando do 14º Encontro Nacional do Jovem Advogado, na sede da Seccional do Piauí em Teresina. A abertura do evento aconteceu nesta quinta-feira (27).

O evento é voltado para advogados e estudantes de Direito de todo o estado e conta com a presença de palestrantes de todo o país. Participaram da solenidade de abertura a vice-governadora do estado, Margarete Coelho e o secretário de Justiça Daniel Oliveira, dentre outras autoridades.

“A jovem advocacia já representa 25% de todos os advogados do Brasil, mais de 250 mil profissionais. Precisamos e vamos continuar dialogando com o presente e o futuro da advocacia em eventos como este, afirmou Marcus Vinicius.

Durante a abertura, o presidente lançou o livro “Garantias Constitucionais e Segurança Jurídica” e, em seguida, o presidente da OAB-PI, Willian Guimarães, realizou o lançamento da 4ª edição da Revista Científica da Seccional.

“Devo registrar que a partir do momento que esse grupo diretivo assumiu a OAB-PI, o espaço à jovem advocacia foi aberto. Antigamente nós tínhamos uma cláusula de barreira de dois anos para ser membro de uma comissão. Hoje, nós temos estudantes de Direito participando ativamente da vida da advocacia piauiense, aliando o conceito da academia com a prática”, proferiu o presidente da Comissão do Jovem Advogado, Francisco Felipe Santos, abrindo oficialmente o evento.

Dando início ao ciclo de palestras, o especialista em Direito Constitucional José Afonso da Silva abordou a Advocacia Pública. “A vinculação do advogado nos quadros da Ordem é o que de fato lhe dá a qualificação de advogado, especialmente para os jovens advogados. A Advocacia Pública possui um vínculo com o Poder Público fazendo com que ele aja de acordo com a legalidade e a constitucionalidade”.

Em seguida, o ministro do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) Marco Aurélio Bellizze palestrou sobre o Exame de Ordem. A aprovação geral no Exame, distribuição percentual dos aprovados por número de exames realizados, desempenho por faculdades públicas e privadas, foram alguns dos temas abordados pelo Ministro. “A Ordem tem batalhado para qualificar o profissional da advocacia. Em razão do risco que uma má advocacia pode causar à sociedade, seria legítimo e necessário que o Estado tutelasse por meio da OAB o direito fundamental da sociedade de ter o profissional qualificado, por isso a importância do Exame de Ordem”, finalizou.

Fonte: Conselho Federal da OAB

keyboard_arrow_up