OAB quer plantão para eleições municipais

A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Espírito Santo (OAB-ES) realiza nesta terça-feira (02), às 16 horas, em seu auditório, uma reunião para traçar as últimas estratégicas a serem seguidas pelo Comitê de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE), coordenado, no Estado, pela Entidade. Entre as ações a serem planejadas, está um esquema de plantão durante as eleições municipais em outubro próximo.

Além da organização dos trabalhos do movimento, a OAB-ES irá distribuir na reunião cópias da campanha "Ficha Limpa". O objetivo é recolher assinaturas de eleitores a fim de que o movimento encaminhe projeto de lei de iniciativa popular sobre a vida pregressa dos candidatos.

O projeto de lei pretende alterar a Lei Complementar nº 64, de 18 de maio de 1990, que estabelece casos de inelegibilidade, ou seja, situações que impedem candidaturas. Em uma atitude preventiva, a campanha quer evitar que políticos condenados por crimes graves se candidatem. Para ser encaminhado ao Congresso, são necessárias um milhão e trezentas mil assinaturas em todo o país.

O recolhimento de assinaturas faz parte do MCCE. Com o lema "Voto não tem preço, tem conseqüência", o movimento busca conscientizar os cidadãos para votarem adequadamente e, ainda, denunciar casos de abuso, primando pela ética e afastando a corrupção eleitoral do processo eleitoral em curso.

A reunião contará com a presença do presidente da Ordem, Antonio Augusto Genelhu Junior; do presidente do Comitê e secretário adjunto da Seccional, André Luiz Moreira; de advogados; movimentos sociais; igrejas; representantes de setores públicos e demais segmentos da sociedade civil e do poder instituído, para discutir as ações a serem adotadas pelos integrantes do Movimento até as eleições municipais.

Produzido pela Assessoria de Comunicação da OAB-ES

Mais informações: Raquel Salaroli e Ana Glaucia Chuina (3232-5608)

O conteúdo pode ser reproduzido desde que citada a fonte.

keyboard_arrow_up