OAB-ES solicita registro manual de ocorrência no DPJ de Linhares com sistema indisponível

Diante da indisponibilidade ocasional do sistema de registro de Boletim de Ocorrência no DPJ de Linhares, o presidente da OAB-ES, Homero Mafra, e o presidente da Subseção de Linhares, Rodrigo Dadalto, se reuniram com o secretário de Segurança do Estado, André Garcia, nesta terça (31), para garantir à população o atendimento digno e célere.

Rodrigo Dadalto esteve pessoalmente no DPJ, no último dia 06 de janeiro, e constatou a grande demora no atendimento para registro do Boletim, quando o sistema ficou fora do ar. Segundo o presidente da Subseção, o advogado que acompanhava um cliente em um caso de natureza grave ficou esperando por mais de três horas e outras pessoas já aguardavam há mais de cinco horas.

Após constatar o fato, a OAB-ES solicitou ao secretário providências para que os servidores do Departamento possam fazer o registro de forma manual, quando o sistema estiver indisponível, e posteriormente lançar os dados colhidos.  “Nosso objetivo é propor melhorias que resultem em um atendimento de mais qualidade”, afirmou Rodrigo Daldalto.

De acordo com Dadalto, o secretário de segurança foi muito receptivo e se comprometeu a buscar informações junto à chefia de Polícia Civil. Caso não exista uma regulamentação sobre a possibilidade do registro manual, André Garcia vai avaliar a proposta da Ordem para criação de um Ato Normativo.

keyboard_arrow_up