OAB-ES recebe diretor do Fórum de Vitória e mantém diálogo profícuo com o TJES

A Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Espírito Santo (OAB-ES) recebeu, nesta terça-feira (05), o diretor do Fórum de Vitória, juiz Marcelo Loureiro, para uma conversa com o propósito de unir esforços na busca por melhorias na prestação jurisdicional e nas condições de atendimento. A expressiva interlocução entre a Ordem e o Tribunal de Justiça do Estado constrói a expectativa de resultados positivos tanto para a advocacia quanto para a população.

O presidente da Ordem, Homero Junger Mafra, acompanhado do secretário geral, Ricardo Brum, e da secretária geral adjunta, Simone Silveira, afirmou, durante a reunião, que a OAB-ES vai manter um diálogo profícuo com o juiz Marcelo Loureiro e com o presidente do TJES, desembargador Annibal de Rezende Lima.

“A Ordem tem uma relação harmônica com o Judiciário e essa relação em algum momento pode sofrer ruídos, como existiram recentemente, mas eu tenho a confiança plena de que, na gestão do desembargador Annibal e com o juiz Marcelo Loureiro na direção do Fórum, esses ruídos não existirão”, declarou Homero Mafra.

O presidente enfatizou: “Nós sabemos que o Fórum de Vitória não comporta o serviço que ele recebe, sabemos que o Fórum precisa ser reformado. A Ordem entende que o Tribunal tem que buscar pontos alternativos, guardado a questão de acesso do povo a esses locais.  Então pensamos, por exemplo, em criar varas criminais. Nós dizemos isso desde aquela infeliz ideia de alugar um prédio ou um hotel, a Ordem não vai dizer onde vai ficar, mas pede que tenha acessibilidade, facilidade de locomoção do povo, que é o grande cliente do Judiciário e é claro quanto mais próximas essas unidades forem, melhor para a advocacia.”

“A Ordem, neste momento, sente que o diálogo pleno com o Judiciário capixaba está sendo retomado, porque a Ordem não quer que os ruídos existam. É claro que quando existirem nós não vamos deixar de apontar os equívocos do Judiciário, nunca deixaremos, mas a construção do diálogo é essencial.”

Segundo Homero Mafra, é muito importante a presença do juiz Marcelo na Seccional para também receber os reclamos da Ordem quanto as condições existentes tanto no Fórum Cível, quanto criminal e o pedido da ordem para que isso se resolva.

keyboard_arrow_up