Reequilíbrio Financeiro

OAB-ES encerra 2019 com saldo 11,5 vezes maior do que em 2018



A OAB-ES encerrou o exercício financeiro de 2019 com um saldo mais de 10 vezes maior do que o de 2018. O número foi apresentado ao presidente José Carlos Rizk Filho pelo setor financeiro da Ordem.

Em 31 de dezembro de 2018, a soma dos saldos da OAB-ES estava em R$ 133.499,81, e na mesma data de 2019, em R$ 1.542.565,47. De acordo com o presidente Rizk, o reequilíbrio financeiro é resultado de várias medidas ao longo do primeiro ano da nova gestão. “Tivemos um momento muito difícil no início da gestão. Nosso saldo estava longe do número ideal; estava bem menor do que a despesa do mês. Não tínhamos dinheiro nem para honrar os compromissos. Foi preciso priorizar pagamentos e recorrer a um empréstimo do Conselho Federal. As contas estavam deterioradas”, lembrou.

Rizk recordou ainda que valores de aluguéis foram revistos e que alguns contratos tiveram que ser cortados. Repasses a subseções também foram revisados. Agora, com as contas saneadas, o presidente ressalta que já é possível pensar na execução de novos planos, como a compra de um terreno para erguer uma nova sede para a OAB-ES. “O próprio Conselho Federal já reconheceu que nossa sede é uma das piores do país. Vamos estudar essa questão com carinho e responsabilidade”, declarou.
keyboard_arrow_up