Fórum Cível da Serra é inaugurado nesta sexta (01) e atende pleito da advocacia

O prédio do Fórum Cível da Serra foi inaugurado nesta sexta-feira (01), atendendo ao pleito da advocacia, durante solenidade realizada com a presença do diretor-tesoureiro da OAB-ES, Giulio Imbroisi, que compôs a mesa de autoridades e também do presidente da Subseção da Serra, Ítalo Scaramussa.

De acordo com Giulio Imbroisi, “era notável que o Fórum não tinha mais condições de comportar a quantidade de serventias que lá funcionavam. Já foram feitas muitas reclamações acerca da funcionalidade de uma forma geral e o Judiciário na pessoa do diretor do Fórum, dr Alexandre Farina Lopes e do desembargador Annibal de Rezende Lima enxergaram como uma das prioridades da gestão para oferecer uma nova estrutura de qualidade. Com essa inauguração, a Ordem vê atendida um dos seus antigos pleitos, satisfazendo assim os anseios dos advogados que poderão desenvolver de forma mais salutar suas atividades, levando aos jurisdicionados serviços com maior qualidade e eficiência."

O Presidente da Subseção da Serra, Ítalo Scaramussa, lembrou o papel protagonista da Ordem na instalação do novo Fórum Cível da Serra. “Comemoramos hoje a inauguração desse novo prédio após iniciativa da Ordem, através de denúncia ao CNJ, e depois de muita procura ao Tribunal. O desembargador Annibal ao assumir seu mandato recebeu o presidente Homero juntamente com a advocacia da Serra e assumiu esse compromisso, mesmo diante de tanta dificuldade”, salientou.


Ítalo afirmou ainda que “garantir o exercício da advocacia é garantir uma prestação jurisdicional mais adequada, célere e eficiente. Vamos aos poucos vencendo as dificuldades. Procuramos trabalhar em parceria com a magistratura, servidores, desenvolvendo boas técnicas, criando projetos conjuntos e tentando mitigar as dificuldades.”

Durante seu discurso, o Presidente do TJES, Desembargador Annibal de Rezende Lima agradeceu a presença de autoridades e demais convidados, destacou a importância da inauguração do novo Fórum Cível e falou sobre a escolha do nome do prédio: “A escolha do nome do Desembargador Antônio José Miguel Feu Rosa para este Fórum Cível recebeu deliberação unânime do Tribunal. O Desembargador Feu Rosa foi, sem dúvida, uma das pessoas mais expressiva do Poder Judiciário do Espírito Santo e esta homenagem é mais do que merecida.”

“Logo que assumi a Presidência, estive no Fórum da Serra e verificamos a necessidade de melhores instalações. Iniciamos, assim, as providências para oferecer mais dignidade e conforto a Magistrados, servidores, operadores do direito e, sobretudo, aos jurisdicionados de Serra.”

O Diretor do Foro de Serra, Juiz de Direito Alexandre Farina Lopes, ressaltou a importância do prédio inaugurado nesta sexta-feira, não só para Juízes e Servidores, mas também para a população do Município: “Teremos a partir de agora instalações à altura de suas necessidades e de sua dignidade. Trata-se de um ganho inestimável em qualidade de vida para todos que atuam no âmbito do Judiciário, e que se refletirá na prestação jurisdicional”.

A solenidade contou com a presença do Governador do Estado, Paulo Hartung, dos Deputados Federais Lelo Coimbra e Carlos Manato, dos Deputados Estaduais Marcelo Santos e Bruno Lamas, da Procuradora-Geral de Justiça, Elda Márcia Moraes Spedo, do Presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Espírito Santo, Desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama, e do Conselheiro do Tribunal de Contas Estadual, Sergio Aboudib.

Também compareceram à solenidade o Desembargador Fabio Clem de Oliveira, Vice-Presidente do TJES, e os Desembargadores Adalto Dias Tristão, Manoel Alves Rabelo, Pedro Valls Feu Rosa, José Paulo Calmon Nogueira da Gama, Carlos Simões Fonseca, Namyr Carlos de Souza Filho, Dair José Breguce de Oliveira, Telêmaco Antunes de Abreu Filho, Eliana Junqueira Munhós Ferreira e Elisabeth Lordes, além dos Desembargadores substitutos Délio José Rocha Sobrinho, Jayme Ferreira de Abreu e Júlio César Costa de Oliveira, do Desembargador aposentado Paulo Luppi, Juízes Federais e Juízes Estaduais, entre outras autoridades.

Estrutura 

Com uma área de mais de 6.570 m², bem próximo do terminal de Carapina, o edifício vai abrigar 18 Varas, entre elas todas as Varas Cíveis do Juízo, as Varas da Fazenda Pública Municipal e Estadual, a Vara de Órfãos e Sucessões, quatro Varas de Família, quatro Juizados Especiais Cíveis, uma Vara da Infância e da Juventude e a Central Multidisciplinar.

O Novo Fórum Cível fica localizado na Avenida Carapebus, nº 226, Bairro São Geraldo – Carapina. 

keyboard_arrow_up