Comissão da Mulher Advogada repudia caso de estupro e pede providências

A COMISSÃO DA MULHER ADVOGADA da OAB-ES vem a público repudiar o caso de estupro coletivo ocorrido na última segunda-feira, 23, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, envolvendo uma adolescente de 16 anos e 33 homens.

A comissão vem através desta manifestar seu mais profundo repúdio ao ato de extrema covardia e desprezo cometido contra a adolescente.

Os agressores, após o estupro, usaram as redes sociais para divulgação de fotos e vídeos da adolescente nua, desacordada e ferida, ironizando o próprio crime. A divulgação de tamanha violência sexual nos confronta com a certeza da impunidade desses agressores, trazendo a tona a cultura do estupro que nos assola a gerações e fica de forma evidente em nosso país.

É inadmissível qualquer tentativa de justificar tal ato ou qualquer mínima culpabilização da vítima. O desprezável ocorrido nos revela o machismo e o sexismo ainda, lamentávelmente, inerente em nossa sociedade.

O combate à cultura do estupro não demanda apenas medidas criminais e sim respeito às mulheres e demais gêneros.

O enfrentamento a qualquer tido de violência contra a Mulher é o objetivo primordial da Comissão da Mulher da OAB-ES, buscando a todo momento uma igualitária e justa relação em todos os meios, sejam eles sociais, econômicos e outros. Assim como a busca pela real efetivação dos direitos das Mulheres.

A busca incessante pela efetivação dos direitos humanos das mulheres tem como principal objetivo o enfrentamento a todos os atos e manifestações que legitimam, naturalizam ou justificam a violência de gênero.

Reforçamos o apoio à família da vítima, lamentando profundamente o ocorrido, manifestando publicamente o nosso trabalho para que atos como esse sejam extintos de nosso convívio.

Pelo fim da violência contra a Mulher.

Vitória, 27 de maio de 2016.

Comissão da Mulher Advogada da OAB-ES
keyboard_arrow_up