Cine OAB-ES destaca a força da mulher e promove amplo debate com especialistas

A OAB-ES, por meio das Comissões da Mulher Advogada e de Ensino Jurídico, promoveu um amplo debate sobre a força e o importante papel da mulher na sociedade, a partir de uma análise do documentário “Lugar de Toda Pobreza” exibido no Cine OAB-ES que marcou o fechamento do mês da mulher. Ao final da reprodução os participantes foram contemplados com as exposições das convidadas Aline Passos, assistente social, e Aline Vasconcellos, que é especialista em direito constitucional.

Para as palestrantes, o documentário permite observar o quanto o movimento de mulheres se tornou forte ao longo do tempo. Foi possível entender quais eram os papéis das mulheres naquele momento da sociedade, em 1983 (produção do documentário), que retrata a realidade da região de São Pedro quando famílias sobreviviam em situação de miséria, catando lixo.

Segundo Aline Vasconcellos, que também é mestre em História das Relações Políticas, “a questão dos movimentos que envolvem a mulher e também as diferenças de gênero continuam, porque essa é uma mudança que só virá ao longo do tempo com muita persistência e repetição dos ideiais de igualdade. Então, podemos perceber desde a década de 1970 esses movimentos surgindo de mulheres que não se aceitam mais enquanto seres inferiores aos homens e passam a tomar essa percepção de sí enquanto sujeitos da sua história. Essas mulheres partem para luta como aconteceu em São Pedro e é o que acontece por todo Brasil”, frisou.

Na interpretação de Aline Passos de Oliveira, assistente social da Secretaria de Cidadania e Direitos Humanos de Vitória e especialista em Políticas e Gestão em Segurança Pública, “hoje percebemos que as mulheres da região de São Pedro também continuam muito fortes nessa resistência e nessa mobilização. O maior exemplo é a Associação das Catadoras de Siri, com o pólo gastronômico conhecido mundialmente. Também percebemos a organização dessas mulheres em várias outras frentes como cultural, de produção, empreendedorismo e outras. Então, as mulheres de ontem, de 1983 do documentário, que foram tão importantes para a construção do bairro, são as grandes propagadoras das potencialidades daquela região.”

Ao longo do debate também se discutiu a questão de violência contra a mulher e Aline Passos afirmou que hoje a região de São Pedro tem um maior número de denúncias de violência em comparação com outros anos, mas ela associa esse fato a propagação dos direitos das mulheres que nos dias de hoje sabem muito mais onde buscar ajuda e denunciar, assim se encorajaram.

O advogado Daniel Rezende Zavatário Simões, que participou do debate, enfatizou a importância do evento e, principalmente, a participação dos homens na discussão com o papel de conscientização sobre a participação essencial da mulher na sociedade.

Representando a diretoria da Ordem, o Cine contou com a presença da vice-presidente da Ordem, Simone Silveira, e da secretária-geral adjunta, Érica Neves, que fizeram questão de prestigiar o debate. Também estavam presentes a presidente da Comissão da Mulher Advogada, Flávia Brandão, que é Conselheira Federal, e o presidente da Comissão de Ensino Jurídico, Luiz Augusto Bellini. 

keyboard_arrow_up