Inclusão

OAB-ES assina Plano de Valorização do advogado ou advogada com deficiência



Mais uma conquista dos direitos à inclusão social e acessibilidade. O presidente da Seccional Espírito Santo (OAB-ES), José Carlos Rizk Filho, e o presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Paulo Reis Finamore Simoni, assinaram a Resolução que implementa o “Plano de Valorização da Advogada e Advogado que sejam pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida”.

A Resolução foi assinada no dia Internacional da Pessoa com Deficiência e firma um compromisso para promover a defesa das prerrogativas de seus advogados que se encaixam nessa categoria.

Desdobramento do plano nacional da Ordem sobre a mesma questão, o plano da Seccional propõe também uma série de diretrizes com ações voltadas a uma maior preocupação com acessibilidade, tanto nos espaços quanto nos serviços promovidos pela Seccional.

Como ponto de partida, a Comissão de Proteção aos Direitos da PCD perante o CEOAB disponibilizará uma questionário para quantificar e identificar as principais dificuldades que os advogados com deficiência encontram em relação à política de acessibilidade. O Censo do Advogado com Deficiência busca conhecer a quantidade de advogados com deficiência e as dificuldades que enfrentam este segmento da Classe no desempenho das atividades profissionais. O formulário será encaminhado a todos os advogados e advogada inscritas na Ordem e ficará, também, disponível no site da instituição. Com o questionário, a Comissão lançará também Campanha de Valorização da advogada e do advogado/ Pessoa com Deficiência visando fomentar o pleno exercício da advocacia.

“A efetivação do plano é uma conquista de toda classe e devemos buscar promoção de diálogo com as instituições integrantes das funções essenciais à justiça, visando a humanizar as estruturas judiciárias voltadas às pessoas com deficiência, observando a acessibilidade e garantindo o pleno exercício profissional às advogadas e aos advogados com deficiência”, pontuou o presidente da presidente da Comissão dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Paulo Reis Finamore Simoni.
keyboard_arrow_up